Importam-se de repetir?????




Numa das minhas errantes viagens pelos sites dos nossos diários na "internet", deparei-me com esta notícia.

Dado que o título e assunto me cheiravam a mais um assalto ao meu pobre bolso de contribuinte, continuei a ler o desenvolvimento da notícia com algum interesse.

Quando cheguei à parte em que se listam as entidades que poderão beneficiar dos já famosos 0,5% do IRS de cada contribuinte, confesso que entrei num estado de tédio compulsivo e saltei de imediato para o sumo que os comentários a uma notícia destas me prometiam.

Apesar de alguns comentários traduzirem na perfeição o sentir de um pobre elemento da classe média Portuguesa, a quem ciclicamente lhe assaltam a casa morando este ao pé de uma esquadra da PSP, a natureza eminentemente sexista e quase xenófoba de outros, impediu-me de ir adiante da 2.ª página de alarvices.

Como tal accionei de imediato o botãozinho lateral para retroceder de página que existe no meu "mouse", e logo de seguida coloquei o meu dedinho na roda de "scroll" preparando-me de seguida para regressar ao início da página principal da notícia.

Eis senão que de relance me dá impressão de ter lido "FC Porto" no meio de uma notícia sobre "gays e lésbicas".

"Mas que raio?" - Pensei eu para mim próprio. "Já ando ficar obcecado com esta cena do futebol e das guerrinhas com o Porto" - reafirmei para mim próprio como para me convencer que o meu cérebro me estava a pregar uma partida.

Retornei um pouco atrás e eis que leio esta pérola:

"DONATIVOS AO FC PORTO ISENTOS DE IMPOSTOS

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, concedeu benefícios fiscais aos donativos que forem entregues ao Futebol Clube do Porto durante o ano de 2010, para a realização 'de actividades ou programas de carácter não profissional consideradas de interesse desportivo'.

Estes benefícios só serão válidos para todos os mecenas que, no final do ano, não apresentem quaisquer dívidas ao Fisco ou à Segurança Social. "

Mas que porra? Então mas o que é isto? Os donativos ao FC Porto estão isentos de impostos?
E por que raio é que esta notícia está enfiada no meio de um texto sobre gays e lésbicas? Se no sub-título da notícia se diz que os Portugueses doaram cerca de 3.000.000€ em 2008 para a causa gay, quanto terá calhado ao FC Porto?

Se isto se trata de uma brincadeira, informo desde já a jornalista que assina a notícia, de que não gostei da piada. A simples ideia de que parte do IRS dos nossos contribuintes possa ser canalizado para os cofres de um clube de futebol em tempos de crise, enoja-me quase tanto como a constatação de ainda haver mentecaptos que julgam a homossexualidade como uma doença.

Para termos uma imagem comparativa, diria que o facto de os donativos ao FC Porto poderem estar isentos de imposto seria quase mesma coisa que as decisões do CJ da Federação Portuguesa de Futebol e do CD da Liga Portuguesa de Futebol Profissional poderem ser tomadas apenas com base nos regulamentos em vigor e não em interpretações espatafurdias e perfeitamente arbitrárias dos ditos regulamentos.

If you know what i mean... ;-)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

BPMN can bring death to your process data

5th November 2016 - Frankfurt - She is in parties

29-12-2016 - Paris - Book of the year