Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2009

Repensar Portugal

Numa altura em que o governo comunicou o adiamento do lançamento da construção do aeroporto de Lisboa (afinal em 15 dias os fundos desapareceram) é mais uma evidência de que em Portugal os maus exemplos vêm sempre do governo e condicionam a atitude dos Portugueses para com o trabalho, a economia e os valores em que acreditamos.

Neste vídeo, o presidente da General Electric, Jeff Immelt , aponta o caminho para a resolução dos problemas económicos dos EUA. É curioso que muitas das soluções apontadas poderiam ter sido aplicadas pelo governo Português nos últimos 4 anos cuja missão era reformar, inovação e equilíbrio das finanças públicas o que não veio infelizmente a acontecer.

Este vídeo é inspirador e apesar de ser longo deve ser visto por todos.


When Should a Process Be Art, Not Science

Neste artigo é defendido que nem todos os processos devem ser estruturados, regulamentados, controlados de forma normalizada e esmiuçados como normalmente acontece.
O artigo fala da necessidade de alguns processos serem desenhados de forma ad-hoc para satisfazer necessidades específicas dos clientes e como tal devem ser considerados como arte.
É um artigo muito interessante que nos abre novas perspectivas de como os processos devem ser desenhados e implementados, fugindo à psicose dos fluxos e da documentação. Existe apenas um defeito: os exemplos apresentados baseiam-se num construtor de pianos, a Steinway & Sons ao qual os responsáveis do artigo prestaram serviços de consultoria e que desvirtua aquilo que podem ser processos que sejam desenhados com outra abordagem (por exemplo alguns processos comerciais). Se esquecermos este facto e pensarmos naqueles processos com os quais nos deparamos no dia-a-dia que não podem ser executados de forma estruturada e estão cheios de excepções, …

Campanha de quê mesmo..?

Estamos a terminar a campanha eleitoral para?
Eleições para o parlamento Europeu?
Será?
Definitivamente não me parece, pelo menos naquilo que é a ideia ( ou falta dela ) dos Portugueses, ou esmagadora maioria deles.
Desde logo iremos seguramente assistir a uma enorme abstenção.
Temos a abstenção como a previsivel ganhadora das eleições, muitos são os motivos para os Portugueses, e/ou Europeus se absterem nas eleições, mormente e os mais comentados o desinteresse das eleições em sí, e a desilução e descrença generalizada pela politica e politicos em geral, para além de um descontentamento crescente com "o estado das coisas" nas mais variadas vertentes, sociais, económicas, politicas, questões de saude, educação, justiça, e tudo o mais que se possa pensar, no que concerne á vida dos cidadãos.
Porém tenho aqui que me desmarcar em absoluto destas "desculpas" e justificações para aquilo que continua a ser um dos instrumentos mais activos e possiveis de participação no que &qu…