Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2009

What is the process mapping notation you use most and what you consider most appropriate?

With the advent of BPMN and integration in BPM suites I’ve seen a lot of discussion about the best standard for process mapping.

Vendors (except ARIS that supports EPC) have embed BPMN and BPEL for obvious reasons once it provides automatic process automation.

BPMN was presented as the process standard of the future because for the first time it could represent the participants in the processes, tasks, events and information flow. However, and contrary to process management methods that converged to the same concepts (Discovery, Analysis, Implementation, Monitoring and Improvement), the business process representation reached near chaos.

Companies that began their efforts in managing business processes in the last 10 years, used different trends, various notations and as result now is somewhat very mixed up. Process participants use process documentation or process representation pictured that tastes different. Some people understand task sequence and business rules that could cause bad …

The King of Pop Died... Long Live the King

BPP

Imagem
Acaba de ser anunciado ontem pelo Ministro das finanças que o estado não vai intervir definitivamente no BPP e por conseguinte o Banco vai entrar em falência lenta.

O ministro Teixeira dos Santos admitiu que o dinheiro dos contribuintes não iria ser gasto no banco porque não existe nenhum interesse público que justifique a intervenção.

Partindo do pressuposto difícil de aceitar porque até hoje ninguém entendeu qual o interesse que esteve por detrás da intervenção no BPN (o motivo nunca foi explicado) recomenda-se a leitura atenta deste livro, StreetFighters que relata as últimas 72 horas do famoso banco Americano BearStearns.

Este banco foi comprado pelo J.P. Morgan Chase a um preço por acção de 2 dólares (claramente subavaliado) após no final de um dia de operação (quinta-feira) os responsáveis do BearStearns terem chegado à conclusão que não tinham recursos financeiros para realizar as operações na praça.

A lição a reter da leitura deste livro é seguinte: num país como os estados Unidos…

A propósito de touradas...

Imagem
Olá meus caros.

Parafraseando um nome conhecido da nossa praça futebolística longos dias são um mês sem postas aqui no AntiAmba... :)

E a propósito de touradas (o passado mês de Julho tornou-se inesquecível pelo rocambolesco acto de "auto-encornamento" protagonizado pelo ex-Ministro Manuel Pinho), venho hoje escrever algo acerca de uma tourada jornalística, que opõe actualmente alguns órgãos de comunicação social à administração da Benfica SAD.

O direito à recolha da informação, à disponibilização da mesma e a forma como a mesma é divulgada por alguns (felizmente não todos) órgãos de comunicação social, bem como o ruído que estes levantam sempre que ao inocente jornalista é negado o livre acesso a determinado tipo de conteúdos geradores de audiência ou tiragem (como lhes queiram chamar...), tem gerado extrema confusão entre os nossos "opinion makers" bem como no meio do cidadão comum.

Historicamente, a histeria da comunicação social sempre que se deparam com alguém qu…