A amortização


Imagine-se você empresário a enviar uma circular para os clientes nestes termos:

Estimado Cliente:

No sentido de melhorarmos os nossos serviços, decidimos comparar uma máquina nova que custa 500 000 000 €. Esta máquina vai permitir fazer os produtos que amavelmente nos compra de forma mais rápida e com melhor acabamento. Saiba que por isso vamos-lhe cobrar uma taxa de 5€ em cada factura para financiar a sua aquisição. Assim demonstra o seu compromisso para connosco sabendo desde já que a bela máquina que vamos comprar estará aqui sempre à sua disposição para o continua-lo a servir até ao final da sua vida útil.
Numa acção sem precedentes, os Portugueses vão ter que suportar o investimento de equipamentos de energias renováveis. Pelas contas apresentadas todos os consumidores de energia eléctrica vão pagar anualmente 35€, reflectido na factura do comercializador de energia.

Normalmente as empresas quando investem têm como objectivo prestar melhor serviço aos seus clientes. O investimento tende normalmente a gerar riqueza porque aumenta os recursos disponíveis para a execução dos processos necessários à produção dos produtos ou à prestação dos serviços. O valor que os clientes pagam por esses produtos serviços está incluída uma margem que serve entre outras coisas para financiar esses mesmos investimentos.
Ora o que nos trazem agora é um modelo completamente oposto. As empresas que se dedicam à produção de energia renovável, vão ver financiado com capital alheio dos consumidores, imposto através de legislação, a aquisição dos equipamentos, os custos de manutenção, etc.

Este princípio subverte a lógica do funcionamento empresarial, daqui para a frente estará sempre à espreita, uma taxa para suportar a construção de uma barragem, de uma central eléctrica, de uma auto-estrada, ou seja as empresas deixarão de ter se de preocupar em gerir e de obter financiamento para gerir os seus investimentos, porque uma quota será assegurada pelos consumidores.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

BPMN can bring death to your process data

5th November 2016 - Frankfurt - She is in parties

26-08-2016 - Cape Town - Return to Zuid Afrika