Machista Gay

Nos últimos tempos temos assistido a um aumento substancial do visionamento de séries de índole gay que por coincidência, ou não, vai de encontro às pressões de alteração de regulamentação sobre os direitos dos homossexuais em temas como adopção de crianças, casamento possibilidade de ter filhos, etc.

As ditas séries exploram as relações dos homossexuais e a sua dificuldade em afirmar-se na sociedade devido à sua orientação sexual e abordam os temas que têm sido alvo de revindicação junto do estado.

1ª Questão: Os homossexuais têm o direito se ser homossexuais.

2ª Questão: Os homossexuais têm o direito de ter acesso às mesmas condições de regime fiscal que um casal em união de facto e par tal só teriam de o declarar às finanças. Esta era a única forma de obterem os benefícios. O Estado como pessoa de bem não pode descriminar as pessoas. Os gays só tinham de dizer que eram gays em detrimento de serem verdadeiros larilas (os tais que são mas gostam de se reservar acerca dos seus gostos pessoais). Querem ter a mesma taxa no crédito à habitação? Declarem-se e assumam.

3ª Questão: Os homossexuais não tem o direito ao casamento. O casamento tal como existe apenas é reservado para pessoas de sexo diferente.

4ª Questão: Os homossexuais não têm qualquer direito legal e moral de ter filhos e de adoptar crianças, porque por simplesmente é contra natura. Ser homossexual é prescindir deste direito e como tal não pode ser invocado. A educação de uma criança por um casal homossexual contribui para levar ao mundo pessoas com desequilíbrios psíquicos, mas não necessariamente com orientação homossexual ou desordem mental.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

BPMN can bring death to your process data

5th November 2016 - Frankfurt - She is in parties

26-08-2016 - Cape Town - Return to Zuid Afrika